quarta-feira, 29 de junho de 2016

O COMETA DE EZEQUIAS


Cometas:
OS ARAUTOS DA ERA MESSIÂNICA
Artigo Em Construção

Temidos pelo mundo religioso e por religiosos e há muito vistos como anunciadores de desgraças e grandes catástrofes, os cometas são enigmas divinos que sempre despertaram temor na humanidade. Eu os admiro desde 1977 quando li sobre eles no "Novíssimo Dicionário Ilustrado Urupês" - 24° Edição - publicada no mesmo ano pela Editora AGE. A definição de Cometa nesta obra é "Astro de cauda luminosa" e jamais pude esquecer a foto que a ilustrava.

Minha própria concepção havia sido influenciada pela passagem  do Grande Cometa de 1965, o Cometa Ikeya-Seki  (C/1965 S1).

Em mim, os cometas afloraram o mistério do meu Despertar e o Santo, bendito seja Ele, queria que eu descobrisse o segredo divino dos Cometas.

O Grande Cometa de 1965/66

Este grande cometa apontou o início da Era Messiânica. Em hebraico "O Cometa Da Era Messiânica" é "Shavit Aiden Mashiach (שביט עידן משיח)" é sua gematria ne'elam  (נסתר/נעלם) é igual a 1966 - o ano no qual ele apareceu. A gematria atbash é 660 que é o valor da palavra séter que, junto com 1966 escrevem "Seter 1966 - O segredo divino de 1966".

O YIBUR DE EMMANUEL 
VELIKOVSKY

Quarenta e seis anos depois da passagem do Grande Cometa de 1966, na madrugada de 17 de Novembro de 2012, recebi o Yibur da alma do erudito russo Immanuel Velikovsky, falecido 33 anos antes no mesmo dia 17 de Novembro de 1979. O Dr. Immanuel foi o autor de uma importante obra literária rejeitada pelos ortodoxos, um tratado sobre cometas. O Sagrado, bendito seja Ele, queria que eu fosse instruído para o Despertar de outra centelha em Yibur em mim: - A alma de Ezequias

"YIBUR É UM DOS TIPOS DE REENCARNAÇÃO MENCIONADAS SECRETAMENTE NA TORAH É NO TANA'K. A PALAVRA SIGNIFICA "GRAVIDEZ" POIS A PESSOA SE SENTE GRÁVIDA DE UMA OUTRA ALMA. O YIBUR É TEMPORÁRIO, MAS ALGUMAS RARAS VEZES POR RAZÕES ESPIRITUAIS E SECRETAS SE FUNDE ALMA DO HOSPEDEIRO PARA SEMPRE".
.
Naquela madrugada eu ainda não sabia quem havia sido o Dr. Emmanuel e nem conhecia a sua obra, acordei com sua alma flutuando proximo ao Aron ha'Qodesh que fica no meu quarto. Estava usando um talit e uma kipa e óculos redondos. Ele veio para me instruir e eu já estava instintivamente atento à passagem do Cometa Ison. A alma do cometa havia se conectado à minha. Sua aparência "residual" se deve à néfesh da pessoa que permanece com a forma que a pessoa tinha neste mundo e por razões divinas, para dar ao hospedeiro oportunidade para descobrir sua identidade e assim penetrar o mistério.

No dia 3 de Janeiro de 2013 um novo cometa foi descoberto, o C/2013 A1 - Síding Spring,  e que sua trajetória iria fazê-lo “raspar” em Marte. A palavra inglesa Spring significa Primavera e o sinônimo de Siding é Penetrar. Siding Spring significa "Penetrar a Fonte da Primavera". A maxima aproximacao do Sol do Cometa Siding Spring foi no dia 25 de Outubro de 2014 e neste seu nome e data de perielio estava o seu segredo, o qual você compreenderá no final do artigo.

O Cometa Siding Spring 
indo de encontro ao Planeta Marte

Neste dia 3 de Janeiro no qual fora descoberto, neste mesmo dia, fui levado a encontrar à venda no Mercado Livre, um livro chamado Mundos em Colisão. Eu já havia tido contato com os escritor do autor sem saber, foi meu discípulo e amigo Avraham Kuk quem descobriu a fonte dos escritos. Descobri o autor da obra e fui pesquisar sobre ele e fiquei chocado quando vi suas fotos, pois era a aparência da Nefesh que havia entrado em mim na madrugada de 17 de novembro. O livro estava à venda por 70,00 e era justamente o valor que eu possuía na minha conta. Não tive dúvida e o comprei imediatamente.

O livro chegou no dia 10 de janeiro. Abri o pacote e tomei o primeiro susto. O autor havia dedicado a obra à sua esposa Elisheva. Seria um acaso? Pois dez anos antes eu fora noivo de Elisheva que era uma reencarnação de Ora Buena que havia sido minha segunda esposa na minha vida anterior e a hospedeira, naqueles dias, da minha centelha gêmea. Corri no Google e fui reler a biografia do Dr. Immanuel e tomei o segundo susto. Immanuel Velikovsky era do dia 10 de Junho exatamente o mesmo dia do meu nascimento em 1966.

Assim, com as instruções da alma do Dr.  Immanuel, descobri os segredos dos Cometas PanStarrs e Ison e suas missões Anunciar a chegada da Era Messiânica. O Ison era o cometa predito no Zôhar Sagrado e profetizado por Balaão em Bamidbar 24 verso 17: “Uma estrela procederá de Jacó...”.

A palavra hebraica para Cometa é "Shavit (שביט)" que possivelmente tem sua raiz na palavra "Shevet (שבט)" que é o hebraico bíblico para Tribo, como em Bamidbar  (Números) 24 verso 17:

 יז אֶרְאֶנּוּ וְלֹא עַתָּה, אֲשׁוּרֶנּוּ וְלֹא קָרוֹב; דָּרַךְ כּוֹכָב מִיַּעֲקֹב, וְקָם שֵׁבֶט מִיִּשְׂרָאֵל, וּמָחַץ פַּאֲתֵי מוֹאָב, וְקַרְקַר כָּל-בְּנֵי-שֵׁת

"Vê-lo-ei, mas não agora, e o olharei, mas não em breve. Procederá uma estrela de Ya'aqov e se eguerá um cetro de Israel".

Números 24:17


Esta foi a profecia do Mago Bila'am (Balaão) - O homem de um só olho - sobre a estrela de Jacó. Com a compreensão divina que agora possuímos,  o verso pode ser retraduzido e que nos daria o segredo interno do seu significado.

"Vê-la-ei, mas não está época, a contemplarei, mas não em breve, a senda (trilha) da estrela de Jacó e a ascensão do Cometa de Israel".

E Balaão viu, ele contemplou a realização da sua própria profecia, tenha certeza, é este segredo habita na reencarnação.



O Grande Cometa de 1976
WEST - que formou nos céus a Letra hebraica "Shin (ש)"
inicial de Shavit (Cometa)

O ANO 687 A.C

Em mundos em Colisão, na página 184, o Dr. Immanuel fala sobre o evento que causou a destruição do exército de Senaqueriv e o que eu nomeei “O Cometa de Ezequias” que “raspou”, na sua passagem, na terra no ano 687 a.C, fazendo chover os meteoritos da sua cauda sobre uma certa localidade do planeta e matando 185.000 soldados assírios.

Ezequias, no décimo quarto ano do seu reinado, havia sido ameaçado pelo Rei da Assiria, o filho de Sargão II, Senaqueriv. O rei da Assiria havia escrito uma carta blasfemando o Sagrado,  bendito seja Ele, e desafiando Hizkyyahu há’melech . Ezequias tomou a carta, leu-a e depois subiu ao Templo e a estendeu diante do Sagrado e fez uma prece exaltando o Criador e pedindo por Seu auxílio.

A narrativa no Tana’k diz que, naquela mesma noite, o Sagrado, bendito seja Ele, enviou um Anjo, que feriu, no acampamento dos Assírios,  a 185.000 soldados. Quando o rei Senaqueriv levantou pela manhã,  seu exército era um cadáver sobre o seu acampamento militar. Ele fugiu para a cidade de Nínive onde foi morto por seus próprios filhos.

O Dr. Immanuel questiona, em seu livro, que espécie de destruição havia se abatido sobre o exército de Senaqueriv,  cita que, no livro dos Reis e em Isaías,  e dito que uma “rajada” foi enviada sobre o exército do Rei da Assiria: “Mandarei sobre ele uma rajada... e (ele) voltará para sua terra... ”.

As fontes talmúdicas e midráshicas, que são numerosas, concordam todas com relação a maneira pela qual foi destruído o exército assírio; uma rajada caiu do céu sobre o acampamento de Senaqueriv. Não foi fogo, mas uma rajada destruidora: “Suas almas foram queimadas, apesar de suas roupas terem sequer sido danificadas”. O fenômeno foi acompanhado por um ruído terrível. Arad gibil é a expressão babilônica que significa ignis e coelo  (fogo do céu).

O RELÓGIO DE ACAZ

Após a vitória sobre o exército de Senaqueriv, o talmude no conta que o rei Ezequias deveria ter escrito uma poesia e assim inauguraria com ela a Era messiânica e abriria as fontes do Despertar, mas como ele não poetizou , fechou a fonte do Giom  (Guihon) e postergou a chegada da Era Messiânica. O rei Ezequias adoeceu, como resultado da sua falha e o Profeta Isaías foi-lhe enviado para fazê -lo conhecer que ele morreria. Ezequias se arrependeu e orou ao Sagrado que enviou-lhe Isaías novamente para lhe dar um sinal de que ele viveria. Isaías recomendou-lhe usar uma pasta feita de figos como tratamento para sua enfermidade e ofereceu-lhe um sinal que ele teria sua saúde restaurada: Adiantar ou retroceder dez graus a sombra no relógio de Acaz seu pai. Ezequias escolheu que a sombra retrocedesse dez graus, e assim se realizou.

“E não é a Figueira a árvore dos budas e sobre a qual eles meditaram até despertarem suas centelhas messiânicas?”

A pergunta é: O que fez o planeta se mover  no sentido contrário à sua rotação pra fazer retroceder as horas dez graus no relógio de sol de Acaz? Fontes rabínicas deixam claro que, a perturbação no movimento do Sol se verificou ao entardecer do dia em que foi dizimado o exército de Senaqueriv  por uma rajada devastadora .

Um Relógio De Sol

Um evento cósmico foi o responsável pela destruição do exército de Senaqueriv e que produziu também a perturbação no movimento da Terra. A data na qual o exército assírio foi destruído foi estabelecida no Talmude e no Midrash como tendo ocorrido na noite do Seder de Pessach  do ano 687 a.C .

A data fixada pelo talmude para o evento que perturbou a rotação do nosso planeta foi estabelecida como tendo sido na noite da festa da primavera, a páscoa, e nesta noite Ezequias deveria ter inaugurado a Era messiânica.

A  causa da destruição do exército de Senaqueriv foi a passagem de um grande e misterioso cometa que “roçou” a terra na sua senda e lançou uma chuva de barad  sobre o acampamento militar assírio e o gás liberado pelas pedras da cauda do cometa asfixiou os soldados matando-os sem os ferir externamente.

Em hebraico Cometa de Ezequias Rei de Judá é “Shavit Hizkyyahu Melech Yehudá (שביט חזקיהו מלך יהודה)” e que possui as letras iniciais que formam o termo Mashiach (משיח) que significa Messias e não por acaso as mesmas letras são também as iniciais de “Shirat Hizkyyahu Melech Yehudá  (שירת חזקיהו מלך יהודה)” cuja tradução é “Poesia de Ezequias Rei de Judá”. Esta claro o poder que teria tido a poesia de Ezequias se ele a tivesse escrito.

Clique Para Ampliar

A imagem acima é uma porção de IIº Crônicas (Devarei ha'Iamim) onde, a cada 1265 SAEs (Saltos Alfabéticos Equidistantes) encontrei "Kometa (vermelho)" e este é cruzando pelos versos 21 e 22 do capítulo 32, exatamente o trecho no qual lemos que D'us enviou um anjo para destruir o exército de Senaqueribe rei da Assíria. Marcado em azul está Hizkyiahu (Ezequias) que está conectado a Kometa:

"Então o Senhor enviou um anjo que destruiu a todos os homens valentes, e os líderes, e os capitàes no arraial do rei da Assíria; e envergonhado voltou à sua terra; e, entrando na casa de seu deus, alguns dos seus próprios filhos, o mataram ali à espada. Assim livrou o Senhor a Ezequias, e aos moradores de Jerusalém, da mão de Senaqueribe, rei da Assíria, e da mão de todos; e de todos os lados os guiou".

כא וַיִּשְׁלַח יְהוָה, מַלְאָךְ, וַיַּכְחֵד כָּל-גִּבּוֹר חַיִל וְנָגִיד וְשָׂר, בְּמַחֲנֵה מֶלֶךְ אַשּׁוּר; וַיָּשָׁב בְּבֹשֶׁת פָּנִים לְאַרְצוֹ, וַיָּבֹא בֵּית אֱלֹהָיו, ומיציאו (וּמִיצִיאֵי) מֵעָיו, שָׁם הִפִּילֻהוּ בֶחָרֶב.  כב וַיּוֹשַׁע יְהוָה אֶת-יְחִזְקִיָּהוּ וְאֵת יֹשְׁבֵי יְרוּשָׁלִַם, מִיַּד סַנְחֵרִיב מֶלֶךְ-אַשּׁוּר--וּמִיַּד-כֹּל; וַיְנַהֲלֵם, מִסָּבִיב

2º Crônicas 32:21,22

O código também diz que o Cometa já era visível na tarde de Pessach no momento do Sacrifício, como está marcado em amarelo "le'shechitát ha'Pessachim (Para o abate de Pessach)".

Matêh Adonai
O Cajado De Adonai
Atualização
29 De Junho De 2016

Nesta madrugada de 29 de Junho de 2016, eu estava acordado por volta das 5h da manhã e então cochilei. Imediatamente a "Qol ha'Tor (Voz da Instrução)" veio a mim com a transliteração da palavra "Kometa (Alemão)" para o hebraico e me falou: -" Não leias Kometa, mas "Cô-Matêh - 26 Matêh". A compreensão divina (Biná) me atingiu de súbito e eu compreendi que deveria ler "Matêh Adonai (O Cajado de Adonai)" porque 26 é o valor em gematria do Nome Santo "Yud Hê Vav Hê (יהוה)". Abri os olhos, tomei o Smartfone e fiz imediatamente a anotação do mistério revelado. Levantei, fiz a higiene pessol, realizei as preces e vim para o computador pesquisar pelo Código "Matêh Adonai (מַּטֶּה יְהוָה)" esperando encontrar um cruzamento com o termo hebraico para Cometa que é "Shavit (שביט)" e qual não foi a minha surpresa quando, não apenas, descobri "Matêh Adonai" codificado junto com "Shavit" mas, também, que, este Código está em Isaías 38:8, onde lemos:

"Eis que farei retroceder dez graus a sombra lançada pelo sol declinante no relógio de Acaz. Assim retrocedeu o sol os dez graus que já tinha declinado". 

הִנְנִי מֵשִׁיב אֶת-צֵל הַמַּעֲלוֹת אֲשֶׁר יָרְדָה בְמַעֲלוֹת אָחָז בַּשֶּׁמֶשׁ, אֲחֹרַנִּית--עֶשֶׂר מַעֲלוֹת; וַתָּשָׁב הַשֶּׁמֶשׁ עֶשֶׂר מַעֲלוֹת, בַּמַּעֲלוֹת אֲשֶׁר יָרָדָה.

Isaías 38:8


Acima, na matrix, codificado a cada 3.354 saltos equidistantes, temos: "Matêh Adonai (מַּטֶּה יְהוָה)" e "Cometa (שביט)" não apenas conectado com "Matêh Adonai (O Cajado Do Eterno)" mas usando a mesma letra "Tet (ט)" de "Matêh (מַּטֶּה)". Cruzando "Shavit (Cometa)" está o verso citado acima: "Eis que farei retroceder dez graus a sombra lançada pelo sol declinante no relógio de Acaz. Assim retrocedeu o sol os dez graus que já tinha declinado". A evidência deixa claro que, a causa do movimento retrógrado do planeta que deu a Ezequias a vitória militar sobre Senaqueriv e o sinal de que ele seria curado, foi mesmo um cometa que "raspou" na Terra.

Outra evidência que prova que o Cometa é chamado nas Escrituras Hebraicas de "Matêh (Cajado/Vara Divina)" está no Êxodo capítulo 7 verso 17:

Assim diz o Senhor: Nisto saberás que eu sou o Senhor: Eis que eu com esta vara, que tenho em minha mão, ferirei as águas que estão no rio, e tornar-se-ão em sangue. 

כֹּה, אָמַר יְהוָה, בְּזֹאת תֵּדַע, כִּי אֲנִי יְהוָה:  הִנֵּה אָנֹכִי מַכֶּה בַּמַּטֶּה אֲשֶׁר-בְּיָדִי, עַל-הַמַּיִם אֲשֶׁר בַּיְאֹר--וְנֶהֶפְכוּ לְדָם

Êxodo 7:17

Dentro do texto do capítulo 7 de Shemót (Êxodo) encontrei o termo "Shavit" cruzando pelo verso 17 que diz que D'us iria ferir as águas do Nilo com Sua Vara, seu Cajado, que estava na sua mão, ou seja, sob Seu comando e que estava conectado ao Cajado de Moisés (Metatron).


Acima temos "Shavit (Cometa)" no centro em vermelho e cruzando-o está "hinêh micáh be'Matêh asher be'yadi al ha'maim ( הִנֵּה אָנֹכִי מַכֶּה בַּמַּטֶּה אֲשֶׁר-בְּיָדִי, עַל-הַמַּיִם אֲשֶׁר בַּיְאֹר--וְנֶהֶפְכוּ לְדָם) - Êxodo 7:17.

Em "Mundos em Colisão" o Dr. Emmanuel Velikovsky afirma que a Terra atravessou a cauda deste grande cometa, cauda está que continha muita hematita e portanto era vermelha e que tingiu as águas não apenas do Nilo, mas de todo o mundo e cita as evidencias encontradas em escritos de muitas tradições.

O Selo De Ezequias

Por volta de 2013, durante as escavações arqueológicas no Sítio de Ophel, sob a direção do arqueologista Dr. Eiat Mazal,  um selo real foi encontrado e nele a inscrição em hebraico antigo "L'mlk  (ל'מלך)" cuja tradução é "Pertencente ao Rei". Era o selo de Ezequias filho de Acaz e a gravura nele deixa claro que o grande milagre recebido pelo Rei Hizkyyahu veio do Anjo Divino enviado pelo Sagrado: um grande cometa. O milagre foi tão esplendoroso e o cometa era tão grande que Ezequias cunhou seu selo real usando a imagem de um "sol alado".

O selo real de Ezequias descoberto durante as escavações de Ophel ao lado do monte do Templo (Har ha'Bait)

Esta importante descoberta evidência que foi um cometa a casa da destruição do exército de Senaqueribe em 687 a.C.

Arautos Messiânicos
De volta ao dia 27 De junho/2016

Desde os primórdios um cometa é enviado como um Anjo para anunciar o nascimento de um Cristo e o potencial para a humanidade alcançar a mesma consciência. Nos próximos capítulos desta obra descobriremos que o mesmo aconteceu na época de Moisés e da saída dos hebreus do Egito.

No Sêfer Yashar – o Livro dos Justos – lemos que um cometa anunciou o nascimento de Abraão: 

“E aconteceu na  noite em que Avram nasceu, que todos os servos de Terá, e todos os sábios de Nimrod, e seus magos que viviam, comiam e bebiam na casa de Terá e alegraram-se com ele naquela noite. E quando todos os homens e magos sábios deixaram a casa Terá levantaram os olhos para o céu para observar as estrelas, e eles viram uma grande estrela vinda do oriente e engoliu outras quatro estrelas em todos os quatro lados do céu. E todos os sábios e os magos do rei foram surpreendidos com a visão, e os sábios entendidos no assunto souberam da sua importância”.

O Livro De Jasher Capitulo 8

O nascimento de Abraão foi anunciado por um grande cometa que cruzou quatro constelações, o que foi aludido no SêferYashar como tendo “engolido quatro estrelas”.

Voltando ao Rei de Judá, não tendo escrito a Shirá (Poesia), Ezequias fechou a fonte do Gion, conforme foi escrito: “E foi ele, Iehizkiáhu, quem fechou o manancial superior das águas do Gihon...” – II° Crônicas 32:30. Assim Hizkyáhu atrasou a chegada da Era Messiânica e a tarefa passou para as gerações de alma futuras.

Para tornar mais claro a compreensão e o poder que teria a abertura das fontes elevadas do Gihon, revelo aqui o significado do termo hebraico para “águas” que é “mayim  (מים)” cujas as letras são as iniciais da sentença “matai yavô mashiach  (מתי יבא משיח)” cuja tradução é a pergunta “Quando virá o messias?”.

O manancial do Gihon permaneceu fechado até ao século XVI quando outra oportunidade para ser aberto foi concedida à humanidade.

O COMETA DE VITAL

O rabino Hayim Vital foi o mais proeminente aluno do Leão de Saféd, o Rabi Isaac Luria. O rabino Vital, relata o seguinte episódio em seus escritos. Após a morte de seu mestre, o Ari, ele estava em Jerusalém. Um dia, o sultão de Yerushalaim se aproximou dele e ordenou-lhe para abrir as águas do Gihon. O Gihon era uma nascente subterrânea que fluia em Jerusalém, que, de acordo com o Talmud, como já mencionado acima, tinha sido fechada pelo Rei Hizkyyahu (Ezequias) contra a opinião dos estudiosos (Sábios) de sua geração (2° Crônicas 32:30).

Sabemos que retirar o selo ou abrir essas águas têm um sentido mais profundo e espiritual do que o físico e que vou revelar mais abaixo, por agora vou continuar a narrativa. O sultão sabia que o grande cabalista Rabbi Chayim Vital teria o poder espiritual para abrir a mola, fechada desde a antiguidade, mas o Rabino Vital não quis, e sabia que sua vida estaria em perigo se ele se recusasse a fazê-lo, e usando uma técnica do Kwisatz ha'Derech (o encurtador do caminho), se teletransportou imediatamente para Damasco, fugindo da presença do Sultão e da missão que lhe fora confiada.

Naquela noite, seu professor, o Ari'zl (Rabi Isaac Lúria), apareceu para ele em um sonho: "Por que você se recusou a abrir o Gihon hoje?", Perguntou ao seu discípulo. "Eu estava com medo de usar os nomes Sagrados de Deus que eram necessários para fazer isso", retrucou o rabino Chayim. "E como você chegou a Damasco, então?" Questionou o Santo Ari.

Obviamente, o rabino Chayim emudeceu diante da pergunta do seu mestre, pois ele havia usado os Nomes Divinos para se teletransportar para Damasco. O Arizal lhe disse então: "Você sabe que a sua alma é um guilgul (reencarnação) do Rei Chizquiyahu (Ezequias) e você veio ao mundo para reabrir a primavera (A Era Messiânica/Despertar) que você mesmo tinha fechado há muitos séculos atrás".

Podemos apenas imaginar a responsabilidade o que o rabino Chayim sentiu sobre seus ombros. Ele mesmo documentou sua reação em sua auto biografia : "Amanhã voltar lá e eu vou abri-lo." Mas o Arizal disse: "Você não pode. Hoje era o dia e, agora, a oportunidade se foi".

Um dos nossos testes mais difíceis é aprender usar corretamente as oportunidades. Não podemos perder tempo. Mas não podemos ser "dojek et ha'shaá - forçar quando muito cedo é tão inútil quanto tarde demais".

O rei bíblico Chyzkiahu (Ezequias) era o Messias da sua geração chamado pelo Profeta Isaías de Immanu'Ël e para atingir a consciência messiânica e abrir as fontes da primavera (o Despertar) sua tarefa era ter composto uma shiráh (poesia), o que já mencionamos e a qual ele não realizou, fechando assim a fonte do Gihon. Sua alma reencarnou no rabino Chaim para realizar a tarefa, mas Vital teve medo e postergou por mais 436 anos a abertura da fonte do Gihon, as fontes da primavera, o Despertar. O Sultão era o próprio Criador.

Quinze dias antes deste evento e desta experiência vivida pelo rabino Hayim, um Cometa apareceu para despertar a alma do Rei Ezequias reencarnada em Vital. Ele mesmo relatou a experiência: 

“1577- Rosh chodesh Kislev, depois de nascer do sol, uma grande estrela, com uma longa cauda, apontando para cima, foi vista na parte sudoeste do céu. Parte da cauda também estava apontando para o leste. Ela permaneceu parada lá por três horas. Em seguida, ela afundou no oeste atrás dos montes de Safed. Isso continuou por mais de cinqüenta noites. No décimo quinto dia de Kislev, fui morar em Jerusalém ”.

Quando o Sultão de Jerusalém  (Deus), pediu para o Rabino Hayim abrisse a fonte do Gihon, o Cometa era visível nos céus exatamente como 3.000 anos antes nos dias de Ezequias. Este foi o Grande Cometa de 1577.

Não por acaso, este cometa foi designado C / 1577 V1. Ele foi um cometa que passou perto da Terra durante o ano 1577 AD. Foi visto por pessoas em toda a Europa, incluindo o famoso astrônomo dinamarquês Tycho Brahe e o astrônomo turco Taqi ad-Din. Observações modernas usando o  JPL Horizons sugere que o cometa está atualmente cerca de 320 UA  do Sol. Com base nas observações de Brahe, sabemos hoje que o cometa foi visível durante 74 dias a partir de 13 de novembro de 1577 a 26 de Janeiro 1578.


O GRANDE COMETA DE 1577

O COMETA DE PESSACH (PÁSCOA)

Descoberto em 6 de junho de 2011, o C/2011 L4, também designado Cometa PanStarrs, teve sua máxima aproximação do Sol em 12 de Março de 2013 no primeiro dia da Festa de Pessach, a festa da primavera anunciando o ano no qual o Portão da Era Messiânica seria aberto.

Trinta e três séculos antes, quando Moisés liderou o povo hebreu para fora do Egito, dois grandes cometas surgiram e sobre eles foi escrito: “Um pilar de nuvem durante o dia, um pilar de fogo durante à noite. O dia se refere aos seis meses influenciados pelo sol, e a noite aos seis meses influenciados pela lua no calendário hebreu. Um cometa na Páscoa é outro em Hannukáh, festival que só se revelaria no futuro, no período dos Hasmoneus, mas que já havia sido criado quando as estrelas foram criadas no quinto dia da criação.

A ciência astronômica deu o periélio deste cometa em 10 de março, mas certamente o dia exato da sua máxima aproximação do Sol foi no dia 12 de Março, dia no qual o novo Sumo Pontífice da Igreja Romana seria escolhido, evento que havia sido profetizado pelos sábios do Zôhar Sagrado 2.000 antes.

O COMETA DA ANUNCIAÇÃO

Há dois mil anos, Rabi Shimeon Bar Yochai e os Rabbis da Idra Rabá e da Idra Zuta, ao revelar o Zôhar que havia sido escondido pelo Profeta Daniel, profetizaram os arautos da Era Messiânica. 

Na Porção Balak do Zôhar, nós encontramos um destes sinais. Eis o que descobrimos: "No 6º dia, do dia 25 do sexto mês, uma estrela aparecerá. Eles estarão reunidos no 7º dia, no final de 70 dias. No primeiro dia, a estrela será vista na cidade de Roma".



ZÔHAR BALAK

Acima, lemos no aramaico: "U've'iomá sh'titá'ah yitchazei be'25 yomin le'yarechá sh'titá'áh ve"ytchenish be'yomá shevia'ah".

2.000 anos depois, numa sexta feita, dia 7 de Março de 2013, exatamente no 25º dia de Adar (décimo segundo mês hebreu), o Cometa PanStarrs (C/2011 L4) alcançou sua máxima aproximação do Sol, se tornando muito brilhante. E o que aconteceu neste dia? Os bispos estavam reunidos em Roma, e no dia seguinte, dia 8 de Março, fixaram a data para o Conclave, no qual o novo Sumo Pontífice da Igreja Romana seria escolhido: O dia 12 de Março.

Duzentos e setenta dias depois do aparecimento do Cometa PanStarrs, outro cometa, no dia 28 de Novembro, no primeiro dia da Festa de Hannukáh, alcançou seu periélio (máxima aproximação do Sol). Era o cometa Ison (C/2012 S1) que veio para revelar outro segredo: O Inicio da Era Messiânica.

Em hebraico "Cometa Ison em Hannukáh (שביט יסון ב'חנוכה)" resulta em gematria (numerologia hebraica) igual a 538 que é exatamente a mesma de "Estrela De Belém (כוכב בית לחם)" que é a Estrela de Ya'akov que em hebraico soma, em gematria, o valor igual a 270. 

Notem a perfeição do Zôhar: Exatamente 270 dias depois do aparecimento do Cometa PanStarrs, o Cometa Ison alcançou seu periélio revelando a Era Messiânica.

 "Um Pilar de nuvem durante o dia (meses regidos pelo sol), e um Pilar de fogo durante à noite (meses regidos pela lua)" - Êxodo 13:21. Bem vindo a Era Messiânica, à Era da Iluminação, à Era na qual todos seremos messias, budas, cristos.



O Cometa PanStarrs

Na foto, os cometas Lemmon (C/2012 F6) e PanStarrs (C/2011 L4) juntos, um ao amanhecer (PanStarrs) e o outro ainda de madrugada (Lemmon), cumprindo, mais uma vez, um mistério da Torah que aconteceu durante a saída do Egito há 33 séculos: "Um pilar de nuvem durante o dia, um pilar de fogo durante à noite (Êxodo 13:21)".



O código acima prova este segredo. Nele temos "Kometa (קומטה)" é ao lado esquerdo "ha'Pessach (הפסח)" é ao lado direito "amud esh ve'anan (עמוד אש וענן)" que traduzidos são "Kometa de Pessach, pilar de fogo e nuvem", revelando que o mesmo evento que ocorreu há 33 séculos liderando o povo hebreu à revelação da Torah é à consciência messiânica sob a liderança do messias Moisés, se repetiu agora no final dos tempos liderando a humanidade à Era do Messias.

A gematria do ano 773 do 5° milênio (2013), é a mesma de "Shavit ha'Zohar, ubá le'Tzion go'ël (שביט הזהר ובא לציון גואל)" cuja tradução é "O cometa do Zohar, vira de Sião o Redentor". Sião e uma alusão à Sefirah Malchut.  Foi neste ano, 2013, que os cometas apareceram, conforme se havia profetizado no Zôhar Sagrado em Parashat Balak.

Novamente a alma do Rei Hizkyyahu unida e m yibur permanente à alma do Rabino Hayim Vital obteve a oportunidade para tirar o selo do manancial do Gihon e inaugurar a Era messiânica e desta vez, ele não falhou.

NÍNIVËH

Dois dias antes de começar a redigir este artigo recebi uma visita importante: Uma amiga e aluna que reside na Holanda veio me ver e seria apenas mais uma visita de um de muitos dos meus alunos se o nome desta jovem não fosse "NÍNIVËH", o nome da cidade para a qual o rei Senaquerive fugiu e onde foi morto por seus filhos. Nada acontece por acaso no universo. D'us a enviou para evidenciar todas as revelações que tenho publicado sobre os Arautos da Era Messiânica.

Abrindo O Manancial Do Gihon
A Fonte Do Despertar

Então,  a alma do Rabino Hayim que é um guilgul do Rei Ezequias, veio para abrir a Fonte do Gihon - A Fonte da Primavera - e inaugurar a Era Messiânica.  O Rabino Hayim nasceu no dia 24 de Outubro de 1542 no calendário Juliano que regia na época e que, depois, com a mudança para o Gregoriano,  foi alterada para 11 de Outubro. A data no calendário hebreu é o dia 1° de Heshvan de 5.303. Em hebraico, "Em 24 de Outubro (ב'כד ב'אוקטוברו)" transliterado resulta em gematria 358 que é o valor numérico de Mashiach (משיח) que é messias. O dia no qual o selo da fonte do Gihon foi tirado pela alma do Rabino Hayim Vital foi 24 de Outubro de 2013, inaugurando a Era Messiânica.

Para confirmar a chegada da Era da Iluminação,  um Pilar de Fogo (Amud Ha'Êsh) foi enviado para apontar o caminho, como dito na própria Torá: "Um pilar de nuvem durante o dia, um pilar de fogo durante  noite (Êxodo 13:21)".

Como foi dito no princípio deste artigo sobre o Cometa Siding Spring, seu nome significa "Penetrar a Fonte da Primavera" é seu periélio foi no dia 25 de Outubro de 2014 que no calendário hebreu foi exatamente o dia 1° de Heshvan, aniversário de nascimento do Rabino Hayim Vital.

Artigo escrito (em construção) por Deepak Sankara Veda para o Livro "Kalamus Elohai - O Mistério Do Cometa - Anunciando a Chegada da Era Messiânica (em processo de escrita).

Kalamus Elohai
Em processo de escrita

sábado, 14 de maio de 2016

A ABDUÇÃO DO PROFETA ELIAS



A Abdução Do Profeta Elias:- 

"E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carruagem de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho".


וַיְהִי, הֵמָּה הֹלְכִים הָלוֹךְ וְדַבֵּר, וְהִנֵּה רֶכֶב-אֵשׁ וְסוּסֵי אֵשׁ, וַיַּפְרִדוּ בֵּין שְׁנֵיהֶם; וַיַּעַל, אֵלִיָּהוּ, בַּסְעָרָה, הַשָּׁמָיִם

II° Reis 2 verso 11

O que abduziu o Profeta Elias aos céus? Esta carruagem de fogo era um aparato físico ou meramente espiritual?

Vamos iniciar nossa investigação, pelo terno original hebraico, usado no verso original e que foi traduzido para carruagem, e este foi o termo "rakav (רכב)". Este termo indica uma máquina física. Um exemplo que podemos usar são os trens, navios e outros meios de transportes para os quais, hoje, no hebraico moderno é usado o mesmo terno rakav, mesmo o termo para avião é "rakav Avirun  (רכב אווירון) - uma máquina voadora".

Claro que, está máquina fisica poderia ser um ser biológico, como um Ophan (אופן), mas não foi, pois o termo não foi usado no verso como o foi em Ezequiel capítulo 1°.

Também não foi uma carruagem espiritual, pois não encontramos no passuq (verso) a palavra Merkavah (מרכבה).

Fica evidente que, Elias foi abduzido por uma máquina fisica chamada de Rakav Êsh cuja gematria (cripto-numerologia)é 523 e este valor é o mesmo de "Meir Nehorai (מאיר נהוראי)" que pode ser compreendido esotéricamente como algo "extremamente luminoso". Além disso, Nehorai foi um Taná (sabio) citado no Talmude e no Zohar como um dos que tiveram contato com civilizações Extraterrestres.

O Rabino Nehorai teve contato com uma civilização de seres de estatura mediana intra-mar. Ele foi levado, depois que seu barco naufragou, a uma cidade construída no fundo do oceano e depois de contemplá-la, foi devolvido à superfície.

Evidente fica que, Elias foi abduzido e elevado aos céus por uma carruagem extremamente brilhante em alguma espécie de "feixe de energia"

Por que usei "feixe de energia?" A palavra usada para redemoinho no original hebraico foi "searáh (סערה)". A numerologia hebraico de " searah" é 335 que é a mesma de  "somech be'ór (סומך ב'אור)" que pode ser compreendido como "sustentado/amparado na luz" ou seja, em algum feixe de energia.

Fica claro que o Profeta Elias foi abduzido por uma nave, carruagem de luz e levado deste mundo.

Existem muitas pessoas ditas "ufólogas" que usam este verso traduzido para afirmar isto, mas sem uma explicação consistente ou exposição de  evidências ou apresentação de provas criptográficas.

A EVIDÊNCIA CRIPTOGRÁFICA

Dentro do Capitulo 2° de Melachim Beit (מלכים ב), descobri, a cada sete intervalos equidistantes (SAEs) o termo hebreu para UFO/OVNI ou FLYING SAURCER no inglês. Veja a matriz abaixo:-


O termo está codificado nas palavras "va'ya'al (ויעל), be'se'ará (בסערה) e ha'shamayim (השמים)" ou seja, a letra "Ayin (ע)" de "va'ya'al (ויעל)", a letra "veit (ב)" de "ba'se'ará (בסערה)" e, finalmente, a letra "Mem (מ)" de "shamayim (שמים)". Juntando estas três palavras, temos:- "va'ya'al (e elevou/ascencionou)" - "ba'se'ará (num redemoinho)" - ha'shamayim (aos céus)".

Fica evidente que, se dúvida alguma, Elias foi abduzido por uma FLYING SAURCER,  por um "UNIDENTIFY FLYING OBJECT (UFO).

Acima de tudo, perguntamos: Qual a possibilidade do termo hebraico para UFO (עב"ם) estar codificado nas palavras "e ascendeu num redemoinho aos céus" por acaso ou permitido pela lei do randomismo?

וַיְהִי, הֵמָּה הֹלְכִים הָלוֹךְ וְדַבֵּר, וְהִנֵּה רֶכֶב-אֵשׁ וְסוּסֵי אֵשׁ, וַיַּפְרִדוּ בֵּין שְׁנֵיהֶם; וַיַּעַל, אֵלִיָּהוּ, בַּסְעָרָה, הַשָּׁמָיִם

עב"ם

A resposta seria a mesma para um problema estatístico,  como o de estar andando na rua e, encontrar na calçada, uma pilha de moedas, dez, para ser mais exato, uma sobre a outra, e como observado do fenômeno, questionar, por exemplo, qual a possibilidade de terem caído de um bolso furado e formando uma pilha?


A Criptologia da QABALAH é a maior ferramenta que nos foi dada para descobrirmos os mistérios por trás das palavras do TANA'K.

O código também diz que, este Objeto Voador Não Identificado, retornou para o Portão (Stagate) com as palavras hebraicas "Shuv be'Sha'ar (שוב ב'שער)".

No final Elias ganhou um traje luminoso, conforme revelado pelo Zohar quando diz que, Eliahu tem dois corpos, um com o qual é visto abaixo entre os humanos (carne e ossos) e outro com o qual é visto acima pelos seres angélicos (luminoso).

Você apreciou está revelação? Gostaria de Saber mais sobre este é outros segredos da Cripto-Ufólogia? Venha participar do PRIMEIRO CONGRESSO DE UFÓLOGAS E ESPIRITUALIDADE SÓ BRASIL. Veja os detalhes abaixo.



Deepak Sankara Veda
Criptólogo Sênior Da HAYK'LA ARAZUTA D'MADVRA
Zen das Areias & Das Dunas

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Luke! Eu Sou Seu Pai!



"Faz parte do Despertar, a percepção de que nada sabíamos sobre nós mesmos e de que, muito do que imaginávamos saber, não passava de uma ilusão".

Deepak Sankara Veda

Eu sempre fiquei intrigado e arrepiado com a declaração de Darth Vader a Luke Skywalker: "- Eu sou seu pai!". Uma impactante revelação, ainda mais quando Luke acreditava que seu pai, Anakin Skywalker, havia sido morto por Darth Vader, o que não deixa de ser uma face da verdade. Mestre Yoda declarou para Obiwan: "- O jovem Skywalker já não existe. Consumido ele foi por Darth Vader! ".

Mesmo hoje, quase 40 anos depois de ouvir pela primeira vez a revelação de Darth Vadrr ao seu filho Luke, ela ainda é impactante, sinistra, tenebrosa e faz arrepiar os folículos da alma.

A verdade é tão assustadora e muito mais ainda do que uma mentira bem contada que, ao ser descoberta provoca um grande impacto. Será que estou expressando corretamente o que que inunda os pensamentos agora?

SOMOS UM MISTO DO BEM E DO MAL

Quando houve a fragmentação do corpo adâmico e todas as almas caíram no recém criado Poço das Qlipot (cascas negativas), elas se misturaram com o mal das almas de Adam Belial, e cada qual, as almas da escória e as centelhas sagradas adquriram cada uma um pouco de bem e mal de si mesmas.

Costumamos bater no peito nos achando mais sagrados do que outros no mundo, quando temos em nós também um pouco do mal que há nos maus e os maus, um pouco do bem que há nos bons.

A filosofia de Star Wars é muito profunda e requer muitas ponderações. Me lembro de Padmé, sob as brisas da morte, declarar a Obiwan que ainda havia um pouco de bem em Anakin Skywalker (Darth Vader).

O Sha'ar ha'Guilgulim declara que, devido as centelhas terem se misturado quando cairam no Poço das Almas, adquiriram o bem e mal umas das outras e em razão disso é que, quando vêm ao mundo, o que é mal irá se aproximar do que é bom para requerer o que é seu, e o que é bom receberá do que é mal o bem que lhe  pertence, e assim, o que é mal se tornará completamente mal e o que e bom, completamente bom.

"O QUE É SEU, VIRÁ PARA VOCÊ E O QUE NÃO LHE PERTENCE LHE SERÁ TIRADO".

Um exemplo claro desta mistura nós estamos vendo agora nos cenários políticos nacional e internacional, com toda a corrupção sendo revelada e com pessoas invocando o que eles acreditam ser justiça (pela força do próprio ego) para combater o que eles acreditam ser a corrupção, em uma batalha quase épica na qual, de um lado, estão os supostos cavaleiros da luz e do outro, os supostos cavalarianos das trevas.

Tudo isto faz parte do processo de purificação e das libertação das cascas do mal, até que o mal despareça, pois não terá mais o sustento da luz e se esvanecerá como fumaça.

Luke, eu sou seu pai! Faz todo sentido agora, um sentido revelador e aterrador ao mesmo tempo!

quarta-feira, 20 de abril de 2016

A Inauguração Da Era Messiânica


O Sagrado Leão De Safed 
(Rabi Isaac Lúria) & O Segredo Do Início Da Era Messiânica.

Meu mestre, de Abençoada Lembrança, me revelou muitos mistérios na outra vida, muitos dos quais eu recordei durante estae guilgul (reencarnação) e obtive compreensão sobre eles.

Um destes mistérios foi sobre a data de Inauguração Da Era Messiânica. Meu professor disse que, a Era Messiânica deveria ter tido início na segunda metade do primeiro dia após a destruição do Templo Sagrado, isto é, 5 de Menachem-Av do ano hebreu 5329, ou seja, 20 de Julho de 1569 (ב'ה ב'אב ב'השכט). Se aplicarmos gematria, o valor encontrado será 348, e se calcularmos a gematria "Im Haosios" que é o cálculo do valor das letras hebraicas que compõem a data + o número de letras da própria, e neste caso, são dez letras, o valor será 358, que é a gematria de Mashiach (משיח).


358
Messias

Como a Era Messiânica, por razões espirituais, não teve início, naquela época, meu mestre, que era uma reencarnação do Messias Filho de José, teve, três anos depois, que se ocultar deste mundo. Isto aconteceu exatamente no dia no qual, três anos antes, a Era Messiânica deveria ter sido inaugurada, em 5 de Menachem-Av de 5372, que caiu no calendário Juliano no dia 16 de Julho de 1572, e que nesté guilgul, foi a data da minha Brit milá (circuncisão), que foi realizada no dia 5 de Menachem-Av de 5763 (2003).

A expressão esotérica "Patach ha'sh'ar ha'Ayden ha'Mashiach (פתח השער העידן המשיח) - Abertura do Portão da Era do Messias", resulta em gematria "Im hateivos" que é a gematria ordinal da frase somada ao número de palavras nela, é 1569. Acaso?


פתח השער העידן המשיח
1569

Então, a inauguração da Era Messiânica foi adiada por 400 anos. E o que aconteceu? Passados 400 anos?

A Era Messiânica é sempre representada pelo aspecto da Lua cheia, uma lua sem defeito (escuridào) que representa a alcance, pela humanidade, da Consciência Messiânica, iluminada.

O Zohar nos diz que, nos dias de Moisés, o messias, a Lua era sem defeito, e também nos dias do Rei Salomão.

400 anos depois do ocultamento da alma do meu professor em 1572, examente no dia 16 de Julho de 1969, o nave Apollo XI foi lançada de Cabo Canaveral, e quatro dias mais tarde, exatamente no dia 20 de Julho, a Neil Armstrong e Buzz Aldrin pisaram na Lua. Este dia, foi, no calendário hebraico, o dia 5 de Menachem-Av de 5729. Percebeu como os números são perfeitos? 5329 (1569)a 5332 (1572). 5332 (1572) a 5732 (1972).

Uma operação de subtração em qualquer um dos anos resulta em 400 anos de diferença. Exemplo:- 1972-1572=400.

O Sêfer Yetzirah (Livro da Formação) escrito por Abraão - O Patriarca - há 4000 anos, e habilmente traduzido para o português pelo nosso querido Erwin Pamplona​, abençoado seja, nos revela que a Lua foi criada pela Letra Hebraica Tav (ת) - a última do alfabeto - e cujo valor numerológico hebraico é exatamente 400.

E qual é a distância da Terra à Lua? 400.000 quilômetros, e portanto, conhecemos que, a ascensão da humanidade à Era Messiânica começou exatamente no dia 20 de Julho de 1969.

A última missão à Lua aconteceu em 19 de Dezembro de 1972, 400 anos depois da alma do meu mestre, de Abençoada Lembrança, haver se ocultado. Em 1972, misteriosamente, as missões Apollo foram encerradas, e os mistérios sobre a lua ocultados.

Quando falamos de Era Messiânica, não estamos nos referindo a algum dogma religioso, mas à Ascensão à Consciência e à revelação da Tecnologia do Jardim do Eden.

"Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade" - Neil Armstrong, 20 de Julho de 1969. 

Deepak Sankara Veda​

sábado, 9 de abril de 2016

O COMETA DA ANUNCIAÇÃO


O COMETA PANSTARRS (C/2011 L4)

O Comenta Da Anunciação: Há dois mil anos, Rabi Shimeon Bar Yochai e os Rabbis da Idra Rabá e da Idra Zuta, ao revelar o Zôhar que havia sido escondido pelo Profeta Daniel, profetizaram os arautos da Era Messiânica. 

Na Porção Balak do Zôhar, nós encontramos um destes sinais. Eis o que descobrimos: "No 6º dia, do dia 25 do sexto mês, uma estrela aparecerá. Eles estarão reunidos no 7º dia, no final de 70 dias. No primeiro dia, a estrela será vista na cidade de Roma".


ZÔHAR BALAK

Acima, lemos no aramaico: "U've'iomá sh'titá'ah yitchazei be'25 yomin le'yarechá sh'titá'áh ve"ytchenish be'yomá shevia'ah".

Bem, antes de revelarmos o significado destas palavras encontradas no Zôhar Sagrado, precisamos comentar que, esta estrela não é qualquer uma, mas a própria estrela profetizada pelo mago Balaão, chamada de Estrela de Ya'akov, e porque estamos afirmando isto? Porque a profecia do Zohar está justamente na Porção Balak que na Torah é a que menciona o aparecimento de Balaão e seu vaticínio.

"Uma estrela procederá de Ya'akov... (Números 24:17)". E agora, vamos ao arauto do Zôhar: É impressionante pensar: "Como os Rabis sabiam que o dia 25 de Adar (6º mês a partir de Tishri) iria cair numa sexta feira? Vejam como o Zõhar é perfeito. 

Há dois mil anos, os rabis revelaram que uma estrela (um cometa) iria aparecer no dia 25 de Adar, numa sexta feira, numa época na qual se seguia o calendário hebreu e que o calendário romano regente era o Juliano, que depois foi mudado para o Gregoriano no qual onze dias foram suprimidos, e mesmo assim, os mestres da Sabedoria sabiam em qual dia da semana, naquela época, o dia 25 de Adar cairia numa sexta feita, conforme lemos acima: "No sexto dia... (sexta feira)". 

2.000 anos depois, numa sexta feita, dia 7 de Março de 2013, exatamente no 25º dia de Adar (décimo segundo mês hebreu), o Cometa PanStarrs (C/2011 L4) alcançou sua máxima aproximação do Sol, se tornando muito brilhante. E o que aconteceu neste dia? Os bispos estavam reunidos em Roma, e no dia seguinte, dia 8 de Março, fixaram a data para o Conclave, no qual o novo Sumo Pontífice da Igreja Romana seria escolhido.

O COMETA ISON (C/2012 S1)

Duzentos e setenta dias depois do aparecimento do Cometa PanStarrs, outro cometa, no dia 28 de Novembro, no primeiro dia da Festa de Hannukáh, alcançou seu periélio (máxima aproximação do Sol). Era o cometa Ison (C/2012 S1) que veio para revelar outro segredo: O Inicio da Era Messiânica.

Em hebraico "Cometa Ison em Hannukáh (שביט יסון ב'חנוכה)" resulta em gematria (numerologia hebraica) igual a 538 que é exatamente a mesma de "Estrela De Belém (כוכב בית לחם)" que é a Estrela de Ya'akov que em hebraico soma, em gematria, o valor igual a 270. 

Notem a perfeição do Zôhar: Exatamente 270 dias depois do aparecimento do Cometa PanStarrs, o Cometa Ison alcançou seu periélio revelando a Era Messiânica.



"Um Pilar de nuvem durante o dia (meses regidos pelo sol), e um Pilar de fogo durante à noite (meses regidos pela lua)" - Êxodo 13:21. Bem vindo a Era Messiânica, à Era da Iluminação, à Era na qual todos seremos messias, budas, cristos.

Cometas Lemmon & PanStarrs

Na foto, os cometas Lemmon (C/2012 F6) e PanStarrs (C/2011 L4) juntos, um ao amanhecer (PanStarrs) e o outro ainda de madrugada (Lemmon), cumprindo, mais uma vez, um mistério da Torah que aconteceu durante a saída do Egito há 33 séculos: "Um pilar de nuvem durante o dia, um pilar de fogo durante à noite (Êxodo 13:21)".

O código acima prova este segredo. Nele temos "Kometa (קומטה)" é ao lado esquerdo "ha'Pessach (הפסח)" é ao lado direito "amud esh ve'anan (עמוד אש וענן)" que traduzidos são "Kometa de Pessach, pilar de fogo e nuvem", revelando que o mesmo evento que ocorreu há 33 séculos liderando o povo hebreu à revelação da Torah é à consciência messiânica sob a liderança do messias Moisés, se repetiu agora no final dos tempos liderando a humanidade à Era do Messias.

A gematria do ano 773 do 5° milênio (2013), é a mesma de "Shavit ha'Zohar, ubá le'Tzion go'ël (שביט הזהר ובא לציון גואל)" cuja tradução é "O cometa do Zohar, vira de Sião o Redentor". Sião e uma alusão à Sefirah Malchut.  Foi neste ano, 2013, que os cometas apareceram, conforme se havia profetizado no Zôhar Sagrado em Parashat Balak.

Artigo escrito por Deepak Sankara Veda para o Livro "Kalamus Elohai - O Mistério Do Cometa - Anunciando a Chegada da Era Messiânica (em processo de escrita).


quinta-feira, 31 de março de 2016

ABRINDO O PORTÃO DA ERA MESSIÂNICA

Abrindo Um Profundo & Antigo Segredo

 IMAGEM DA ANOTAÇÃO DA REVELAÇÃO 
ORIGINAL DA DATA CODIFICADA NA PRECE ANA BE'KOACH

O Nome de 42 Letras (Tefilat Rabi Nehuniá Ben Ha'Kaná) popularmente conhecido como Anã Be'Koach e que está escondido dentro das primeiras 42 Letras do Genesis, do Beit (ב) de Bereshit (בראשית) ao Beit de Bohu (בהו) e que carrega em si a Força da Criação do universo, oculta inúmeros  mistérios, como a data na qual a primeira lua nova aconteceu e também o dia no qual a fragmentação de Adam ha'Rishon aconteceu.

O tempo em que durou a criação do universo é um dos segredos deste Nome Santo. De acordo com este segredo, a criação durou 42.000 anos divinos. Quanto foi isto?

Moisés nos ensinou no Tehilim 90 que, um dia divino são 1000 dos nossos anos e logo, um ano divino é igual a 365.250 dos nossos anos. 42.000x365.250=15,3 bilhões de anos terrestres.



Se a data da Criação está escondida no Ana Be'Koach, a data para a abertura do Portão da Era Messiânica também esta. Eis aqui um segredo que a alma do Rabi Nehunia Ben Ha'Kana me contou:

Acima,   nós temos as seis primeiras letras do Nome de 42 letras, sendo elas Alef (א) Nun (נ) Alef (א) e Beit (ב) Chaf (כ) Chet (ח).

Alef se escreve por extenso "Alef Lamed  Pei Sofit (אלף) e cuja a gematria é 111. Dois Alefim (alefs) somam 222.

222

Agora, a próxima letra é o Nun que se escreve por extenso " Nun Vav Nun Sofit (נון) e cujo valor é 106. 222+106=328.

328

As próximas três letras "Beit Chat e Chet (בכח)" juntas somam 30. 328+30=358. Este valor é a chave para a Consciência Messiânica, pois é a gematria de Mashiach (משיח).

358

Voltemos à primeira sewuencia. Alef também se lê Élef cujo significado é 1000. O Nun é a 14° letra do Alef beit. Ora, 1000+1000+14=2014.

2014

Vsmos agora à segunda sequência. As três letras Beit Chaf e Chet escondem uma data, pois são as iniciais de be'kaf heshvan (ב'כ חשון) cuja tradução é "Em 20 de Heshvan" e Heshvan é o mês de Escorpião que foi criado pela Letra Nun e a Letra Num é a Letra do Messias.

Então, escondido no Ana Be'Koach está a data na qual o Portão da Era do Messias seria aberto. 20 de Heshvan de 5774 (2013/2014) que foi no calendário gregoriano a noite do dia 23 de Outubro e que em Israel já era noite do dia 24 de Outubro de 2013.

Venha e veja: Em hebraico "Em 24 de Outuro" é transliterado como "be"24 be" Octubro (ב'כד ב'אוקטוברו)" que resulta em gematria 358 que é o valor número da palavra Mashiach (משיח) que é Messias. Esta é a data da abertura universal do Portão da Era  Messiânica.

Este foi um segredo que ouvi das conversas da alma do Rabi Hayim Vital com a alma do Rabi Nehuniá Ben Ha'Kana na presença de inúmeros anjos e almas dos sabios que habitam o Jardim do Éden. Razá Ila'áh (רזא עלאה).

O Código De Outubro

Rabi Eliahu de Vilnus, também conhecido como "Eliahu De Vilna" e "Gaon De Vilnus (O Gênio De Vilna), declarou: "Tudo o que existe, existiu e existira, está contido na Torah com todos os seus detalhes".

A data da ABERTURA DO PORTÃO DA ERA MESSIÂNICA está codificado na Torah a cada 872 SAES (Saltos Alfabéticos Equidistantes).


No centro, marcado na cor vermelha na posição vertical, temos "OUTUBRO" e ao lado direito também na posição vertical em rosa, temos "MASHIACH". Em amarelo na horizontal "MALKI YEHUDÁH (IIº REIS 23:28)" e em verde "BE'YAMAIV". Cruzando OUTUBRO na diagonal em azul e se conectando  com "MALKI YEHUDÁH (REI DE JUDA) temos "Vital (Rabi Hayim Vital)".

Qual o significado deste código? "OUTUBRO, MASHIACH MALKI YEHUDÁH, VITAL BE'YAMAIV: OUTUBRO, O MESSIAS, O REI DE JUDÁH, VITAL NO DIA DELE".

Por que Vital está aqui? Porque ele nasceu no dia 24 de Outubro de 1542 (1º de Heshvan) e foi dado a ele abrir o Portão Da Era Messiânica. Leia e estude o artigo "ABRINDO AS FONTES DA PRIMAVERA". Siga o link abaixo:


Eu aprendi com as almas dos Sábios em Yibur em mim que Deus escondeu segredos nos valores dos Saltos Alfabéticos Equidistantes dos Códigos, e o valor deste código acima (872) foi revelador. Ele é a gematria de "ANOCHI NATHAN LE'FANEICHEM HA'YOM (אָנֹכִי נֹתֵן לִפְנֵיכֶם הַיּוֹם)" que traduzido é "Eu dei diante de vós, hoje (24 de Outuro)".

Devarim 4:8

Lembre-se: O Portão para a Consciência Messiânica foi aberto. Torne-se o que você é: O messias! 

Deepak Sankara Veda​

domingo, 27 de março de 2016

O MENSAGEIRO DOS CÉUS

Na madrugada de 26 de março, por volta da 1h42m, eu estudava a Sabedoria quando, o Yibur (a reencarnação) do Dr. Immanuel Velikovsky emergiu para me revelar o segredo de outro Cometa e sua mensagem divina, e foi uma esplendorosa revelação.

O Dr. Immanuel Velikovsky
10 de Junho, 1885 - 17 de Novembro, 1979

De súbito, a alma deste erudito judeu russo falecido em 1979 e que entrou em mim na madrugada de 17 de novembro de 2012 por Yibur (עיבור), trouxe à minha memória a lembrança do Cometa Shoemaker-Levi 9 (D/1993 F2) que chocou-se com o Planeta Júpiter em 16 de Julho de 1994 ( Érev T'shá (9) de Av de 5754). O Dr. Immanuel, abençoada seja sua lembrança, me perguntou: 

"- Está prestando atenção?" Eu respondi que sim e então ele me questionou: "- O que você acha que são estes 21 pedaços do Cometa e porque ele foi fragmentado?" Respondi-lhe que não sabia e novamente ele retrucou fazendo com que minha consciência se expandisse para compreender o mistério: "- São 21 anos a partir da data do impacto do Cometa com o planeta".

A Trilha De Fragmentos Do Cometa Shoemaker - Levy 9

Confesso que comecei a tremer. 21 anos a partir do impacto do primeiro fragmento no dia 8 de Av (16 de Julho) alcançam 16 deJulho de 2015 quando, e então, no dia 17 de Julho está maravilha da foto apareceu nos céus: 


O Cometa Panstarrs (C/2014 Q1) na Constelação de Leão apontando para a Lua e com Júpiter e Venus em conjunção. 

Escrevi sobre este mistério no ano passado (2015). Júpiter na Constelação de Leão aponta o nascimento da Era Messiânica e com o Cometa apontando para a Lua crescente que alude à ascensão à consciência do Messias.Venus representa a iluminação pois é a Estrela da Manhã (Nogá), a aurora do Despertar.


Eu me lembro do ano de 1994 quando eu tinha 28 anos e de estar consciente de que havia um mistério divino escondido no impacto do cometa com Júpiter. Aquele foi o ano no qual Ayrton Senna e o Rebe Menachem atravessaram a Cortina. Só não havia despertado, o que começaria a acontecer em 1996 e não lembrava das ferramentas para penetrar o segredo.

O dia 9 de Av, de acordo com a Qabalah, é o dia no qual temos o potencial para Despertar a centelha do Messias em nos. Obrigado Dr. Immanuel Velikovsky por mais esta preciosidade.

O número 21 é a gematria do Nome Divino Eheyêh  (אהיה) com o qual Moisés falava na Sarça Ardente. Seu segredo está no link "Reencarnação Através Do Beijo" abaixo.

Sobre T'shá Be'Av

Para compreender melhor sobre os segredos dos cometas e a chegada da Era Messiânica, siga o link abaixo:

Reencarnação Através Do Beijo

Ison
O Mensageiro Divino

O Cometa & O Êxodo

Todos estes mistérios estarão revelados e explicados no meu próximo livro "Kálamus Elohai - O Mistério Do Cometa".


Mas, enquanto o livro não está publicado, você poderá estudar e conhecer muitos mistérios dos cometas no meu livro "B'ney Koachavim - Os Filhos Das Estrelas" já publicado e à venda.

Compre aqui o livro 'Os Filhos Das Estrelas'